[: Instituto :] [: Escola Casa Via Magia :] [: Museu do Processo :]

Natureza

Saberes da Terra

No candomblé os orixás, inquices e voduns são representados por elementos da natureza. Alguns deles são representados nas plantas. As árvores são consideradas entidades vivas, simbolizam o universo. Uma das árvores de maior destaque é o Iroko, representação do orixá de mesmo nome. A divindade Iroko está associada também à energia das folhas, cuja distribuição para a nação ketu, segue a hierarquia dos orixás.

No livro O Mundo das Folhas, Ordep Serra trata da etnofarmacobotânica dos candomblés nagôs da Bahia. Ao todo são 16 divindades, além de Exu. Por exemplo, no topo hierárquico estão Xangô, e sua folha o Akokó; Oxum e Oxalá, juntos têm a folha Macaca; Oxum sozinho possui o Euê-pepê e o Semi-semi; Oxum e Xangô juntos, o Oriri, Oxum e Oxossi, o Afefé; finalizando Oxum e Ogun possuem o Euê-oboró.

No tempo em que o espaço das roças era bastante amplo, as plantas podiam ser cultivadas e colhidas no mato com maior facilidade. Com a diminuição do espaço dos terreiros as folhas passam a ser mais comercializadas. As plantas estão ligadas aos ritos e à medicina popular, à cura de males mentais e físicos. Muitas vezes são empregadas também técnicas de medicina mágica como benzeduras, rezas e conjunto de gestos ditos por um curador.

  2011 ©Copyright - Todos os direitos reservados a Casa Via Magia.