[: Principal - Mercado Cultural :] [: Principal - Mercado Cultural :]
[: Uma aposta e um horizonte :]
[: Casa Via Magia - 25 Anos :]
[: Personagens :]
[: Programação :]
[: Exibições de Projetos :]
[: Espetáculos :]
[: Localização :]
[: Imprensa :]
[: Edições Anteriores :]
[: Equipe :]
[: Contato :]
[: Petrobras :][: Governo do Estado da Bahia :] [: Governo Federal :] [: Casa Via Magia :] [: Bahiatursa :] [: Secretaria de Turismo :] [: Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos :] [: Secretaria de Cultura :]

 



Experiências sobre a/com a/na Via Magia

Conheci a Via Magia no ano de 2000, mas de forma mais específica conheci o Mercado Cultural. Ruy Cezar foi convidado para falar numa disciplina da Faculdade de Comunicação da UFBa para calouros (dentre os quais lá estava eu), e expôs um pouco sobre este projeto. O Mercado estava na sua segunda edição, a qual participei como público em algumas atividades. Posteriormente fui público de todas as outras edições (não mais em algumas atividades, mas na maioria delas), onde também trabalhava em sua produção. A experiência de público sempre se manteve “ativa”, pois já era esperado no calendário da cidade que em dezembro você poderia assistir uma semana repleta de atrações das mais diversas linguagens e dos mais diversos lugares do mundo.

Comecei no III e no IV Mercado Cultural (2001 e 2002) como assistente de produção das conferências, trabalhando um pouco na prévia do projeto até a sua execução. No V (2003) fui um pouco além, trabalhando também na pós-produção de outras áreas do projeto, ampliando cada vez mais a minha relação com a Via Magia. No VI passei de assistente para coordenador do planejamento e da produção, trabalhando desde dezembro de 2004 até dezembro de 2005 com este projeto. Mas além do Mercado assumia também a coordenação do setor de planejamento e produção, o que trazia o contato com outros projetos geridos pelo Instituto e com o dia-a-dia da sua equipe de trabalho.

O Ponto de Cultura foi um dos projetos mais queridos, onde pude ministrar a oficina de produção cultural para um grupo de jovens da Federação. Experiência com o ensino que me colocou em outra posição na já citada Facom: depois de passar pela graduação em Produção Cultural e estar no mestrado em Comunicação e Cultura Contemporâneas, comecei em 2006 a trabalhar como professor substituto. Mesmo estando afastado do dia-a-dia da Casa Via Magia, busquei continuar a relação de espectador/produtor no VII Mercado (2006), ao colocar o produto prático elaborado por meus alunos como mostra associada na grade de programação.

Hoje inicio o meu doutorado em Cultura e Sociedade e estou finalizando um período de dois anos de ensino na Facom, buscando cada vez mais compreender este campo da produção cultural que me puxou como público e me colocou também nos bastidores. Bastidores onde atuo através da minha empresa, Ritos Produções em Comunicação e Cultura, com sócios que também já passaram pela Via Magia. Campo que num momento importante contou com as experiências de público e de produção em projetos do Instituto Cultural Casa Via Magia.

Leonardo Costa

Voltar    |    Topo

 
  2008 ©Copyright - Todos os direitos reservados a Casa Via Magia.