[: Instituto :] [: Escola Casa Via Magia :] [: Museu do Processo :]


III Mercado Cultural Latino-Aamericano          |    English version

O Mercado Cultural Latino-Americano é um dos principais espaços de exibição e promoção da distribuição de ricas produções artísticas. O Mercado estimula a criatividade, potencializa o trabalho profissional em rede, engaja audiências e desafia empreendedores culturais. Diferentemente de outros mercados de "commodities", este mercado de idéias e produções culturais não está simplesmente comprando e vendendo. Trata também de conectar pessoas, compartilhar conhecimentos e enriquecer a mente. O Mercado constrói pontes interculturais em busca de respeito mútuo e cooperação internacional. Semeia assim, condições para que se estabeleçam elos profissionais, colaborações e parcerias.

A recente história do Mercado Cultural Latino-Americano começa com a realização do Festival da Herança Africana, que a Casa Via Magia iniciou em 1997. Os objetivos principais deste festival de artes e cultura, realizado em Salvador, foram: apresentar o trabalho dos artistas pan-africanos e promover o intercâmbio cultural entre África e Brasil, dentro da vasta estrutura do Movimento Ubuntu para cooperação Pan-Africana. Em 1998, o festival expandiu-se para o Rio de Janeiro, obtendo um vasto apoio de patrocinadores públicos e particulares. Devido ao sucesso programático destes dois primeiros anos e ao grande interesse dos participantes em abrir o festival para grupos brasileiros de diferentes origens étnicas, a Casa Via Magia decidiu expandir o âmbito do festival. A organização endereçou temas de debates relacionados às políticas das representações culturais, à busca de intercâmbios culturais inter-regionais e à apreciação econômica de empresas culturais, através do lançamento do Mercado Cultural Latino-Americano em 1999.

Desde sua introdução, o Mercado tem combinado o aspecto comemorativo do festival com a dimensão comercial do setor de eventos. Além disso, o Mercado manteve sua característica multidisciplinar e internacional original, visto que grupos representando a mídia, as artes e a cultura de várias regiões do mundo continuam a participar. Nos últimos dois anos, este Mercado criou oportunidades sem precendentes para muitos dos seus participantes, que não apenas se beneficiaram das suas atividades, mas também contribuíram para seu desenvolvimento ulterior. Pode-se afirmar, portanto, que o sucesso das duas primeiras edições do Mercado Cultural Latino-Americano vai muito além de uma determinação da quantidade de negócios gerados ou do número de contratos assinados. Um exemplo disso é o Mercado da Bahia, que inspirou empresários árabes a repensarem a noção de mercados culturais dentro de seu próprio contexto. Assim, eles reviveram e atualizaram o conceito de Souk Ukaz, um encontro competitivo de poetas e artistas que precede o Islã. Esta experiência, realizada na cidade de Amã - Jordânia, levou também a região Pacífico-Asiática a desenvolver uma iniciativa semelhante em Hong Kong.

A terceira edição do Mercado Cultural Latino Americano é especial por vários motivos. Primeiro, porque o Mercado edificou-se através de fortes alianças estratégicas, entre elas as redes profissionais regionais e globais. Segundo, devido à fusão do Mercado Cultural Latino-Americano com o Festival Strictly Mundial, que enriqueceu a programação artística do evento e aumentou significativamente o número de grupos participantes. Terceiro, porque o componente humanitário é direcionado para dedicar-se às questões críticas do campo e a fomentar interações profissionais. Acima de tudo, a organização deste Mercado, no contexto do mundo atual, atesta a determinação de indivíduos e instituições empenhados em alavancar a agenda cultural em busca de mudanças sociais. Nosso contínuo apoio a este e a outros mercados culturais similares, regionais ou internacionais, endereça-se a estes desafios e oportunidades.

Damien M. Pwono
Fundação Ford - Novembro 2001



Una de las percepciones que se ha incrementado de manera significativa en los últimos años es la relievancia de la cultura como factor fundamental en los procesos de integración, regionales y sub-regionales, de nuestra América, aun situándonos en el contexto del proceso globalizador.

Podemos asomarnos a estudios sobre identidad e integración, economia y cultura, patrimonio histórico, cultura y educación y un largo etcétera que imbrica diversos campos de la mirada teórica y que pasa tambien por las acciones prácticas producidas a través del intercambio cultural tanto desde el ámbito gubernamental, como de las redes e individuos cuyas iniciativas proceden de la sociedad civil.

Festivales, encuentros, seminarios y eventos, brindan generosos campos de actuación para los protagonistas de los hechos artísticos y culturales permitiendo la generación de espacios que tienen como su propósito fundamental generar dinámicas integradoras y la proyección del artista más allá de la dinámica de la representación y el encuentro, a través de las posibilidades de circulación e intercambio de productos culturales, ideas y servicios, insertando a la cultura en la perspectiva de la generación de una nueva cultura empresarial para las artes.

Es aquí donde aparece como protagonista singular el MERCADO CULTURAL LATINOAMERICANO que se realiza anualmente en Salvador Baía Brasil, por iniciativa de Casa Vía Magia, como un hecho sólido, convocante, e incluyente. Plataforma de divulgación de la producción cultural latinoamericana, especialmente en lo referido a las artes escénicas y musicales, permite otear ese panorama múltiple y diverso de la creación artística y genera un espacio posible para la concreción de echos reales de circulación e intercambio.

Es motivo de orgullo para nuestra organización, La Red de promotores culturales de Latinoamerica y el Caribe, y compartir su existencia, y celebrar la realización de la Tercera edición de este Mercado que albergara también la segunda edición del Striclty Mundial, mercado y exposición de músicas del mundo, que permitirá a nuestra homérica América protagonizar un hecho más que significativo en el panorama cultural mundial.

Octávio Arbelaez Tobón
Presidente - Rede Latino-Americana de
Promotores Culturais
Novembro 2001

Topo

  2006 ©Copyright - Todos os direitos reservados a Casa Via Magia.